Pages

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Resenha - Morte nas Nuvens da Agatha Christie

       Como disse no post anterior, hoje estou dando uma olhada verificando os erros nas minhas resenhas anteriores, mas além de erros encontrei defeitos nelas, não sei o porquê, mas eu não estou gostando das minhas últimas resenhas. Estão um pouco vagas e sem conteúdo, portanto, me perdoem, passarei a ter mais calma e a pensar mais na hora de elaborá-las.


Características


Nome: Morte nas Nuvens
Nome Original: Death in the Clouds
Autor: Agatha Christie
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 252
Estilo: Investigação/ Policial


Sinopse


O assento nº 9 dava a Hercule Poirot a localização perfeita para observar seus companheiros de vôo. À direita, ele podia ver uma bela jovem, visivelmente apaixonada pelo homem a seu lado. Mais adiante, o assento nº 13 era ocupado por uma condessa que mal disfarçava o vício da cocaína. Do outro lado do corredor, no assento nº 8, sentava-se um escritor de contos policiais, às voltas com uma vespa impertinente. O que Poirot ainda não tinha percebido era que atrás dele, no assento nº 2, estava caído o corpo sem vida de uma mulher. Para os passageiros que vinham de Le Bourget, o breve vôo do Prometeu sobre o canal da Mancha prometia ser tudo, menos uma viagem de rotina.

Resenha

       Imaginem a responsabilidade de resenhar algum livro da Agatha Christie, a Rainha do Crime! Pois é, farei esta loucura.
   O livro escolhido é o Morte nas Nuvens, pois ele possui algumas características das quais eu não gosto, mas mesmo assim eu fiquei maravilhado com ele. Uma dessas características é a falta de troca de cenário, pois praticamente o livro todo se passa dentro do avião, mas como a narrativa te prende e o livro é pequeno, isso em momento algum me incomodou. Na verdade eu nem tive tempo para notar esse "problema", já que minha mente estava tentando o tempo todo solucionar o caso.
      O livro tem como investigador Hercules Pairot, o que já é um grande pontinho a mais na minha classificação, visto que ele é meu preferido (considero a Miss Marple uma velha fofoqueira e intrometida, me perdoem, mas é o que eu acho) e o que eu gostei é que ele esteve presente na hora da morte, ela aconteceu diante de seus olhos e ele não percebeu nada, sem querer se envolveu no caso, ou seja, algo totalmente diferente dos outros livros, e como sempre, ele vai colhendo pistas ao longo da narrativa para chegar no final e te surpreender te fazendo pensar: "Ou eu sou muito burro, ou o Hercules Pairot é um gênio!". Como sempre o final de Morte das Nuvens é inesperado, e o que mais me chamou a atenção é o que foi usado como arma do crime (é claro que não vou dizer o que foi, mas digo que é bem original).
         Um ponto que também me impressiona em seus livros é que parece que todos os detalhes da história e todos as pistas foram pensados antes mesmo do livro ter sido escrito, pois eles  se encaixam de uma maneira maravilhosamente perfeita!
       Quanto a um problema na narração de Agatha Christie é o defeito de colocar muitos personagens de uma vez só, de forma que fica difícil memorizar quem é quem, porém com o tempo já os assimilamos e tudo fica maravilhoso novamente.
      Outro ponto negativo é aquele que todos já sabem: Todas as histórias são muito semelhantes, e isso pode enjoar os leitores após lerem uns 6 livros dela (ou menos talvez). Mas em geral, todos os defeitos nunca irão sobrepor as qualidades da obra, então leia com certeza, e se depois de alguns livros você se enjoar dê uma paradinha de alguns meses, mas depois volte porque te garanto que toda magnificência de Agatha Christie reaparecerá.

Classificação

Capa:  de 5*
Diagramação:  de 3*
Enredo:  de 5
Desfecho:  de 5

* Existem muitas edições deste livro, e consequentemente várias capas, porém eu postei a capa da edição que eu li, e esta nota está baseada na capa deste post. A diagramação recebe duas estrelas, pois é simples.

       Já disse milhões de vezes, mas sempre tenho que lembrá-los de que eu vou ficar muito feliz se você comentar e seguir, caso ainda não siga. Ah, e esse post é dedicado a minha maravilhosa amiga Cristina Xavier.  :*



2 comentários:

disse...

Obrigada pela dedicação, mesmo.

eu realmente gosto de todos as suas obras. são maravilhosas! É por isso que ela é uma das minha favoritas, claro!

Quando eu li esse livro, eu, Cristina, pensei que alguém iria ser morto e, em seguida, Poirot, de alguma forma resolver o mistério antes que o avião tocasse a terra, bem como "Assassinato no Expresso do Oriente" ... (contudo, em um avião) ...Prova de que ela sempre nos surpreende haha
Temos que admitir que ela é uma autora muito prolífica, e analisamos isso atraves do contexto da história, reviravoltas e até mesmo o fluxo de ação.

Toda resenha sobre seus livros SEMPRE vale a pena.

Paulo disse...

Estou lendo esse livro e estou super ansioso para termina-lo!! Tenho um blog tbm, da uma olhadinha la?? bjj http://alegoriasdainercia.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Deixem um comentário, é super rápido e me deixa muito feliz :)

E se possuir um blog ou site deixe o link dele que eu dou uma passadinha lá :D